sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Ativ11_celia_unid2

wikcionario

É um complemento para todo o conteúdo aberto da
enciclopédia disponível em 172 línguas diferentes.
É escrito por voluntários que usam o software wiki, permitindo que os artigos possam ser alterados e modificados por quase todas as pessoas de acesso ao site.
Trata-se de um nome oficial apenas da versão em língua portuguesa de um projeto originalmente de língua inglesa, no qual chama-se wiktionary.
Ativ10_celia_unid2

Wikipédia é uma enciclopédia online livre colaborativa, ou
seja, escrita internacionalmente por várias pessoas comuns de
diversas regiões do Brasil.É maravilhoso compartilhar a
quantidade de informações neste site, sobre os mais variados
assuntos.Achei muito interessante os métodos alternativos que
oferece.Com certeza vou utilizá-la muito.

sábado, 15 de agosto de 2009

Veja o Poder de Deus

video


A Flor da Honestidade
Orson Peter Carrara



Nos tempos de príncipes, castelos e reis, havia um príncipe que deveria suceder o rei e a condição exigida era que fosse casado. Resolveu então promover uma grande festa para escolher a futura esposa. Conclamou todas as jovens "casadouras" para uma recepção no palácio.
Dentre tantas moças interessadas em se tornarem rainhas, uma delas - que amava o príncipe em silêncio -, de origem humilde e muito pobre confidenciou à mãe a vontade de ir a festa, embora soubesse que não teria chance em virtude da forte concorrência de outras mulheres mais belas e em melhores condições sociais.
Chegou o grande dia. Mulheres belíssimas, em trajes impecáveis compareceram à recepção. Nossa personagem humilde também foi com o único intuito de ficar próximo ao príncipe, vê-lo mais de perto. Apenas isso.
O príncipe ofereceu rica recepção, cumprimentou todas as moças e ao final da festa anunciou que entregaria a todas as candidatas uma semente de flor para que plantassem e voltassem todas daí a seis meses com a flor cultivada e ele escolheria aquela que trouxesse a mais bela flor, que significaria o fruto do amor e dos cuidados com que cuidariam da valiosa planta.
A silenciosa moça que o amava a distância e em silêncio cuidou da semente com o maior amor. Passou o tempo: dois, três, seis meses e nada da planta nascer... Por mais que cuidasse do pequeno vaso onde depositou a semente, jamais ela deu sinal de vida.
No dia marcado para a nova recepção sua mãe pediu que desistisse de ir à festa pois o que levaria já que a planta não houvera nascido. Ela respondeu que embora não tivesse nenhuma chance iria novamente apenas para ver o príncipe pela última vez e poder ser cumprimentada por ele, olhar em seus olhos... Enfim, os "mistérios do amor"...
Na festa, as mais belas mulheres, trajadas novamente em vestidos lindos, apresentavam nas mãos pequenos vasos com as mais lindas flores, de todas as cores, tamanhos e formatos. Somente nossa conhecida personagem levou o vaso apenas com a terra cultivada, sem nenhuma planta...
O príncipe cumprimentou todas as moças, observou todas as flores. Ao final, diante da enorme expectativa e surpresa de todos os participantes da festa sobre qual seria a moça escolhida, o príncipe escolheu exatamente a moça com o vaso vazio. Perplexo o público quis saber. Afinal ele dissera que escolheria a moça que lhe trouxesse a mais bela flor e agora ficara com a moça que não trouxera flor alguma.
E ele explicou:
Somente ela é digna de casar-se com um príncipe e tornar-se rainha. Foi a única honesta de todas as candidatas, pois todas as sementes que entreguei na festa anterior eram estéreis.
Nada mais tenho a dizer... O texto de autor desconhecido faz pensar.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

ativ6_celia_unid2

Escola Estadual Carlos Irigaray Filho
Alto Taquari, 11 de agosto de 2009

Professoras:
Célia Bastista Trento
Marta Bezerra da Rocha
Maria Joseane de Lima Silva



Aula de Língua Portuguesa

Fábulas

Esta aula realizada com alunos da 3.ª fase do 1º ciclo

Total de alunos: 27

Objetivo geral: Refletir sobre valores éticos para a construção de uma sociedade mais justa, contribuindo com a formação de leitores ativos, capazes de produzir textos coerentes coesos e adequados aos gêneros estudados (narrativo, descritivo, argumentativo), ajudando o aluno a expressar-se nas diversas linguagens.

Metodologia:
Trabalhar em dupla;
Leitura de fábulas;
Reconto das fábulas;
Produção e Interpretação Textual;
Reflexão de alguns aspectos da nossa vida através das “fabulas”;
Confecção da Lebre e a Tartaruga com massa de modelar;
História em quadrinhos.


Duração das Atividades: uma semana

Recursos Materiais:
Livros de Fábulas;
Internet;
Lousa;
Giz;
Lápis de cor;
Massa de modelar;
Sulfite


Desenvolvimento

1- Conversar sobre a importância da escuta e sobre o ouvir histórias;
2- Levar as crianças no laboratório de informática para entrar no meu blog onde eles utilizarão da ferramenta hipertexto com diferentes trajetos para melhor compreensão das informações facilitadas pelo computador.
3- Perguntar aos alunos o que é fábula. Em seguida eles irão ler algumas fábulas. Porém a fábula a ser trabalhada será “A tartaruga e a Lebre” .
4- Fazer um link da palavra tartaruga, onde poderão obter várias informações a respeito do animal.
5- Fazer a interpretação da história lida, de forma oral e escrita.
6- Reescrever a fábula da tartaruga a da lebre em forma de uma história em quadrinhos.


Avaliação: Identificar o avanço de cada dupla durante a realização das atividades, através da escrita e produção de texto, observando as habilidades de cada um.

A lebre e a tartaruga


Era uma vez... uma lebre e uma tartaruga.
A lebre vivia caçoando da lerdeza da tartaruga.
Certa vez, a tartaruga já muito cansada por ser alvo de gozações, desafiou a lebre para uma corrida.
A lebre muito segura de si, aceitou prontamente.
Não perdendo tempo, a tartaruga pois-se a caminhar, com seus passinhos lentos, porém, firmes.
Logo a lebre ultrapassou a adversária, e vendo que ganharia fácil, parou e resolveu cochilar.
Quando acordou, não viu a tartaruga e começou a correr.
Já na reta final, viu finalmente a sua adversária cruzando a linha de chegada, toda sorridente.

Moral da história: Devagar se vai ao longe!

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

DESCOBRIMENTO DO BRASIL
História do Brasil Colônia, a história do descobrimento do Brasil, os primeiros contatos entre portugueses e índios, o escambo, a exploração do pau-brasil
Primeiros contatos entre portugueses e índios
Em 22 de abril de 1500 chegava ao Brasil 13 caravelas portuguesas lideradas por Pedro Álvares Cabral. A primeira vista, eles acreditavam tratar-se de um grande monte, e chamaram-no de Monte Pascoal. No dia 26 de abril, foi celebrada a primeira missa no Brasil.
Após deixarem o local em direção à Índia, Cabral, na incerteza se a terra descoberta tratava-se de um continente ou de uma grande ilha, alterou o nome para Ilha de Vera Cruz. Após exploração realizada por outras expedições portuguesas, foi descoberto tratar-se realmente de um continente, e novamente o nome foi alterado. A nova terra passou a ser chamada de Terra de Santa Cruz. Somente depois da descoberta do pau-brasil, ocorrida no ano de 1511, nosso país passou a ser chamado pelo nome que conhecemos hoje: Brasil.
A descoberta do Brasil ocorreu no período das grandes navegações, quando Portugal e Espanha exploravam o oceano em busca de novas terras. Poucos anos antes da descoberta do Brasil, em 1492, Cristóvão Colombo, navegando pela Espanha, chegou a América, fato que ampliou as expectativas dos exploradores. Diante do fato de ambos terem as mesmas ambições e com objetivo de evitar guerras pela posse das terras, Portugal e Espanha assinaram o Tratado de Tordesilhas, em 1494. De acordo com este acordo, Portugal ficou com as terras recém descobertas que estavam a leste da linha imaginária ( 200 milhas a oeste das ilhas de Cabo Verde), enquanto a Espanha ficou com as terras a oeste desta linha.
.
Hipertexto



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Hipertexto é o termo que remete a um texto em formato digital, ao qual agrega-se outros conjuntos de informação na forma de blocos de textos, palavras, imagens ou sons, cujo acesso se dá através de referências específicas denominadas hiperlinks, ou simplesmente links. Esses links ocorrem na forma de termos destacados no corpo de texto principal, ícones gráficos ou imagens e têm a função de interconectar os diversos conjuntos de informação, oferecendo acesso sob demanda a informações que estendem ou complementam o texto principal.

Atividades unidade 2

Ativ1_ unid2

A atividade propõe que cada cursista navegue em hipertexto e, em seguida, troque impressões com seus colegas de dupla. Depois, cabe a você reunir todo o grupo para uma discussão da experiência. Poste também no blog as atividades postadas na BIBLIOTECA.
Ativ2_unid2

A atividade provoca os cursistas para outra nova experiência: que tal aprender sobre hipertexto por meio de hipertexto? A idéia é navegar pela página da Wikipédia que trata de hipertexto. Ao terminar a navegação, escreva um pequeno texto de 250 a 300 palavras relatando suas impressões. Deve publicá-lo na BIBLIOTECA do curso, material do aluno no tema: Atividade 2.2, no subtema: Coisas importantes e significativas.Após a conclusão da atividade, converse com os colegas sobre a experiência que viveram. O texto da unidade apresenta algumas perguntas instigadoras do debate, mas não é necessário que os cursistas respondam efetivamente.Ativ3_unid2Ao longo da atividade 3, o cursista é levado passo a passo a construir um hipertexto e, no fim, a salvá-lo em sua pasta, colocando-o disponível para ser lido e comentado pelos colegas na área de compartilhamento de produções(blog). Publique-o na BIBLIOTECA no tema: Atividade 2.3, no subtema: Impressões sobre experiências de navegação.

Ativ4_unid2

O cursista deverá dirigir-se ao ambiente de compartilhamento de produções e escolha, leia e comente alguns trabalhos dos colegas no FÓRUM, tema: Impressões sobre experiências de navegação. Depois deverá rever o seu próprio trabalho, aceitando ou refutando as críticas dos colegas e, se julgar pertinente, modificando seu texto original.

Ativ5_unid2Essa atividade é a criação de portfólio, que no nosso caso é o blog.Postar no fórum o endereço do seu blog.

Ativ6_unid2

Nesta atividade, em dupla ou trio, planejem usar, em sala de aula, al
guns dos recursos aprendidos nas semanas anteriores. Sugerem-se exemplos de atividades, como criação de paginas pessoais com links para coisas que tenham interesse na internet ou navegação e pesquisa na Internet. Para esta atividade indicamos duas leituras:a) O texto Leituras sobre hipertexto. Disponível em http://www.ufpe.br/nehte/artigos/Leituras%20sobre%20hipertexto.pdf b) Contornos arquitetônicos – parte de um hipertexto criado por Maria Helena Pereira Dias que descreve com algum detalhe o que é um hipertexto e discute sua utilização no contexto educacional. Disponível em: http://www.unicamp.br/~hans/mh/arquitet.html Para planejar a atividade, não esqueça que devem constar do planejamento:a) Objetivos de aprendizagem – o que se pretende que os alunos venham a ser capazes de fazer após a atividade;b) Atividades – as etapas das atividades, que devem ser claramente definidas;c) Recursos necessários – identificação e listagem dos recursos necessários, disponibilidade para uso, como utilizá-los;d) Citar as competências e conhecimentos prévios – dos alunos necessários para participar da atividade;e) Formas de avaliação – como será verificado se a atividade atingiu seu objetivo?Esta atividade será salva por ex: ativ6_reila_unid2, a mesma deve ser postada na Biblioteca, Material do Aluno, tema: Atividade 6, subtema: Planejando atividades com hipertexto. Vá ao Fórum: Análise dos trabalhos dos colegas, e analise o trabalho de um grupo.